domingo, dezembro 11

Alegria da Chegada

Hoje é o dia da alegria.
É como que um test drive para algo que vai acontecer em breve e que a alegria (mesmo na sua simplicidade) será um sentimento pouco abrangente para traduzir toda a experiência a que ele conduz.
Assim, às portas do Natal, aquela altura em que andamos com o muita paz e amor sempre na boca, seria importante que, em vez de publicitários dessa mensagem, fossemos, de facto, guias desse clima pacificador e dessa caridade amorosa que dizemos levar mas que muitas vezes traz uma série de letrinhas pequeninas ilegíveis entre os dentes.
Descobrir esta alegria significa, também, fazer uma descoberta pessoal desse clima de paz e dessa sintonia caritativa dentro de nós. Implica parar - até porque este tempo, que também se diz ser da família, se por um lado, pode implicar um ritmo acelerado nos preparativos para ele, implica também estar com as pessoas, fazer pausas para deixar fluir o inesperado da conversa, da revelação, do reencontro... Implica, também, pensar - quando se pára é quase inevitável esse processo mental (por isso, também, muitas vezes não gostamos nada de parar para evitar esse 'incómodo' de pensar) e só se analisa profundamente o nosso sistema se se pensar nos processos que estão a correr, avaliar as interacções entre eles e o que lhes é externo: os outros.
Só depois disto seremos capazes, ou (ainda) não, de ser guias dessa mensagem universal que o Natal desvenda a todos: a paz e o amor.
Por isso, páre, pense, o Natal está aí a chegar.

 


0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home