sexta-feira, outubro 8

Troncos no Rio



De vez em quando, quando vemos que os alvoroços da vida precisam de agarrar um ramo da margem... um ramo não... um tronco... para, pelo menos, descansar ou deixar aliviar corrente, estendemos a mão a uma ou outra oportunidade (o tal tronco) que, ligeiramente acima do nível da nossa viagem, pede mesmo que a agarremos.
Tive oportunidade de o fazer duas vezes num formato que, sem ser completamente transfigurador, é suficientemente regenerador para me garantir alento para mais umas braçadas ao longo do meu rio.
Vale acima de tudo pelo esforço pessoal de procurar na mensagem que se está a receber o que de facto está em falta no dia a dia de cada um. Não se pode ficar preso aos pormenores logísticos, porque no rio, quando tentamos descansar amarrados a um ramo, não estamos a pensar que a água está fria ou que o ramo está muito alto... simplesmente aproveitamos a oportunidade do descanso.
Infelizmente, ultimamente, ou porque só tenho conhecimento em cima do acontecimento (e assim aconteceu este fim de semana que passou), ou então mesmo só depois (os amigos são assim... :s ), tenho deixado passar estes ramos e troncos que têm aparecido. Espero poder estar mais atento às margens.
Se encontrarem um, não percam a oportunidade... não temos de estar sempre a ser levados pela torrente...


1 Comments:

Blogger usman said...

WaoOoOoO

01 maio, 2011 12:27  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home