segunda-feira, abril 14

O Jipe do prof...

Nem só de telemóveis e pancadaria vive a geração escolar...

"Alunos ajudam professor no arranjo de jipe que emprestou à escola
11-Apr-2008
Em tempos de tumulto na educação, uma solidariedade curiosa acontece entre professores e alunos de Reguengos de Monsaraz. Um director de turma disponibilizou o seu jipe para uma actividade de exterior, e um acidente aconteceu. A história foi contada à DianaFM por alguns dos alunos.
«No dia 1, a Escola Secundária Conde de Monsaraz organizou uma MegaAventura na qual realizámos várias actividades. O director de turma, o professor Bicho, levou o jipe, para "amanhar" lá uns sítios que "não dava para amanhar" de outra maneira. Ele emprestou o carro a outro professor e, entretanto, quando ia buscar uma equipa que se tinha perdido, o jipe "estampou-se". Vamos fazer um jantar, em que vamos ser nós a servir à mesa, e vamos fazer cocktails", disseram alunos envolvidos. «Mostra que somos todos solidários e que, de certa maneira, estamos prontos para ajudar qualquer um. Podemos não ser muito bons em comportamento, mas funcionamos muito bem em grupo. A nossa turma está mesmo empenhada neste jantar, temos mesmo de ajudar, porque somos os "meninos dele", digamos assim, ele é o nosso director de turma», acrescentaram ainda.
Os alunos, uma turma do 10º ano, estão a organizar um jantar, e há também uma conta de solidariedade.O dono do carro, o professor José Luís Bicho, disse à DianaFm «Vai ter de ser reconhecido que é verdade que uma escola sem alunos não é escola, mas também que, sem o empenho dos professores, não vai muito longe. Nesta escola, e em outras, no país e até fora dele, as coisas organizam-se, realizam-se e têm lugar, e o quadro institucional não pode resolver, imperativamente, todos os aspectos. Ter trazido o carro foi, a meu nível, o contributo para que as coisas corressem bem. Foi a terceira vez, das duas primeiras vezes correu tudo bem, o carro desempenhou bem a função para qual lá esteve. Desta vez houve este percalço»
«Por parte dos colegas, mas também por parte dos alunos, houve uma reacção imediata que me deixou logo sensibilizado. Os alunos disseram, desde logo, "Professor, fique descansado, faremos tudo ao nosso alcance para dar o nosso contributo para que a viatura seja arranjada", porque a soma em causa é astronómica para o bolso individual de cada um de nós», contou ainda o professor, José Luís Bicho, tecendo ainda algumas considerações sobre as aprendizagens mútuas que se constroem numa situação destas. «Debatemo-nos todos os dias com a nossa rotina, com o nosso quotidiano, os alunos não estudam, não aprendem, a culpa é dos alunos, ou ao inverso é do professor, que não sabe ensinar, etc, enfim, o trivial da profissão. Também tenho de reconhecer que há empenho e motivação de nós todos, inclusivamente, dos alunos. Há é, por vezes, equívocos, incomunicações, os professores, no âmbito das suas capacidades e do seu conteúdo funcional, não conseguirem descobrir a "pólvora sem fumo" para que as turmas e todos e cada um dos alunos da turma "carburem", em termos de aproveitamento, a outro nível. E, por outro lado, os alunos têm os seus problemas, também, e isso é dificultador da nossa tarefa, e há chatices, encrencas, engalfinhanços, e discutimos, e tal, etc. Ao inverso, numa situação concreta e específica como esta, nós vemos os alunos a carburarem a uma velocidade em termos de capacidade de concentração, de auto-organização, de auto-disciplina, de capacidade de tomar iniciativa, de capacidade reflexiva, também», foram considerações partilhadas pelo director de turma.
O jantar de apoio está planeado para finais de Maio. Entretanto, os alunos estão a recolher patrocínios."
(in DianaFM)

Não era tão bom que existisse agora uma onda de notícias a falar de que não é só nesta escola que se as coisas se passam desta outra maneira mais solidária?... Porque não acredito que seja só nesta... Mas mais uma vez, o rigor jornalístico esvai-se porque as coisas boas não têm impacto e em vez da onda de alunos solidários, vamos continuar com a onda da porrada nas escolas (que sucedeu à onda dos acidentes nas estradas - que devem ter deixado de haver - e à onda das meninas desaparecidas - que devem ter deixado de desaparecer...)

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home