quarta-feira, fevereiro 13

Andar em Contra-mão









No Domingo passado ouvia o 'João' dizer...

O que ouvimos sobre aquelas pessoas que entram nas autoestradas ou vias rápidas em contra-mão é apenas uma consequência de um fenómeno muito mais abrangente. De facto, são muitas as pessoas que andam nas suas próprias vidas em contra-mão. Talvez esta forma de encarar a vida possa, realmente, dar alguma adrenalina mas não se tem em conta as consequências dessas atitudes irresponsáveis. É, decerto, também, consequência de se ter o dia de hoje isolado no tempo. Quem, pelo contrário, tem uma visão do presente que se prolonga pelos dias fora, certamente que procura encontrar o sentido correcto das coisas, para onde tudo... (tudo o que dá valor a esta continuidade da natureza) .. para onde tudo flui. Andar na vida em contra-mão é, para além do desafio de sermos capazes de resistir, é deixar-se guiar pelas peripécias do mundo tornando-se em si mesmos numa peripécia semelhante.

Talvez, este, seja o tempo de percebermos qual o real sentido das coisas... Para que lado faz sentido ir... E não nos sentirmos como o outro que na ponte, ao ouvir na rádio que lá circulava um carro em contra-mão, gesticulava... 'Não é um... são todos!...'
Silêncio...



[A necessidade de dizer algo precipitou este regresso... não sei se pontual, se para ficar... não tenho andado contra-mão... mas o trânsito tem sido tanto...]

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home