quinta-feira, dezembro 28

Projectos de Vida

Nesta quadra, lembrei-me muito daqueles pessoas, que ao longo da vida passaram pela minha de uma forma mais ou menos intensa. Não só daquelas que presentemente me acompanham, das que descobri recentemente, mas de tantas outras, talvez, até, mais intensamente, das que me ficaram guardadas na memória de momentos passados, cartas escritas e que hoje, guardo, os nomes, às vezes, as faces, as palavras escritas..... E não deixa de me trazer uma certa tristeza perceber que, algumas, sobretudo as que estão longe, perdi talvez as tenha perdido para sempre... elas com as suas vidas e eu com a minha. Talvez alguém possa dizer que haja alguma naturalidade nisso, que as as amizades, as relações, vão e vêm como o vento. Mas eu não me consigo conformar com isso e de me sentir responsável por essa perda. Posso ter sido eu que falhei... pode ter sido essa pessoa que falhou... mas acima de tudo falhámos as duas enquanto pessoas que se amam pois senão se amassem jamais teriam correspondido nessa relação.
Gostava muito de saber o que é feito deles, onde estão, como estão, os projectos de vida que construíram e que partilhámos,... a minha felicidade passa também pela felicidade deles. Como se pode ter um Feliz Natal se não temos a certeza se ele o é para aqueles que nós mantemos no coração há anos?
Quero firmar aqui este compromisso de os tentar recuperar - os que for possível, pelo menos, para que o Natal do próximo ano seja mais Feliz para mim e, quero acreditar, para eles também.

3 Comments:

Anonymous pedro aurelio said...

Ano Novo

Olá boa noite.
Venho passando por aqui para desejar um rico Ano Novo,
Com muitas bênçãos do nosso Sr. Jesus Cristo.
E que este ano que vai entrar traga mais bênçãos do Sr., Jesus do que do ano 2006

Desde já me despeço de ti, e desejo muitas felicidades.

Caro Irmão será que me pode adicionar no seu blog o meu link para que o meu blog possa cada vez ser mais visto.
Será que posso link o querido Irmão no meu.

E
Bom Ano 2007.

30 dezembro, 2006 20:52  
Blogger gota de chuva said...

Nesta época penso que nos sentimos naturalmente mais perto das pessoas, lembramo-nos daquelas que passaram pela nossa vida e com quem há muito que não falamos...e envolve-nos esse sentimento de aproximação, de lhes querer dizer que nos lembramos e interessamos por elas.
Não sei bem porquê mas parece ser assim...conforme vão entrando pessoas novas nas nossas vidas, outras parecem ir ficando para trás, presta-se-lhes menos atenção, até que ás tantas perguntamos porquê e percebemos que quanto mais tempo passar, mais distantes vamos ficando. Não quero que seja assim, porque quanto a mim, não gosto lá muito de ser deixada para trás, esquecida. Muito menos gosto que os outros sintam que lhes fiz isso. Só que por vezes esse afastamento é meio mútuo, por diversas razões. E depois nestes dias temos vontade de nos aproximarmos mas até já nos sentimos meio retraídos para fazê-lo.
Que assim não seja :)

01 janeiro, 2007 15:28  
Blogger emlino said...

Bom Ano!

Tens razão ao dizer que a culpa or vezes mútua e às vezes até nem é nossa, mas o mais estúpido é que muitas vezes não há nenhuma razão para isso ter acontecido. De qualquer forma, há que vencer a retracção... o desafio está precisamente aí... não temos nada a perder...
Esqueci-me também de referir aqueles e aquelas que nunca chegámos sequer a conhecer ou então, muito de passsagem, mas que por qualquer razão inexplicável, começámos a cumprimentar, e que o fazem ainda hoje, contrastando positivamente com os outros que passaram de uma forma muito mais ativa e intensa nas nossas vidas e que hoje são uma sombra delas mesmas; Deus os guarde nessa atenção amável de serem Homens de verdade, em relação de uns com os outros, mesmo na simplicidade disponível de um "Olá!".

04 janeiro, 2007 15:07  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home