terça-feira, março 28

Lavados



Last weekend I went to Fatima with my scout's group. By our option we decided to think about our lifes walking up a near mountain and reflecting on John's words through the Passion narrative. It was, phisically, exausting but, with all the living nature that surronds us, we were revitalized and got reborn every second. I was thinking, while I walking, on the bible's 'feet washing' passage and how we are closed in our proud shells... being like Jesus, having His courage and thinking as a cleaner is just a hope. We never think that, at first, we have to get up to the most down level to be cleaned by Him... being crystal clarified by this water through where the light can come in... and go out... At night, in the 'In America' movie, we saw ourselves seeking this water, this tears of joy, this fresh weariness, this reachness of nothing, this silence of joy. It's in the meeting between the Cleaner and the cleaned, sharing this love story of being Creation, that we can live.

No fim de semana passado fui com o meu clã à Peregrinação Nacional do CNE a Fátima.
Como não nos inscrevemos a tempo, resolvi fazer com eles um programa alternativo apoiado nalguma reflexão interior, um pouco ao encontro do espírito introspectivo que caracteriza esta altura (a Quaresma).
Uma das actividades consistiu em subir a Serra de Aire a pé com alguns pontos de paragem, nos quais, cada um teve oportunidade de exteriorizar e partilhar, das palavras de João que contam toda a Paixão de Jesus, aquelas que mais significado encontravam nas nossas vidas.
Foi uma caminhada cansativa fisicamente, mas - junto de todo aquele cenário verdejante, de pedras frias, brancas e cinzentas, que se abraçavam umas às outras por entre o vento que lhes roubava, no silêncio da sua inexistência, a história de amor daquela natureza criada beijando-nos na face com toda a sua beleza, sabedoria de mãe viva, sussurrante, oculta entre as sombras e danças dos ramos meio verdes, meio secos -, a cada segundo, pareciamos revitalizados, renascidos, recriados pela frescura húmida que nos molhava a face.
Demo-nos conta de como se pode aprender tanto no meio do nada, de como aquela subida solitária podia ser vivida talvez a exemplo do que aconteceu com Jesus... também Ele talvez a tenha feito no meio do nada na solidão da companhia da sua cruz... como pode ser este caminho em direcção ao alto tão redentor...
Levava no pensamento o 'lava pés'(Jo 13, 5) ... o 'lava pés' e de como nós, embebidos no nosso orgulho, apenas ansiamos ter a coragem de Jesus: a de descer àquela humildade de lavador... e não percebemos a riqueza de sermos capazes de subir bem mais abaixo e deixarmo-nos lavar por Ele... passarmos a lavados... tornarmo-nos permeáveis, transparentes, vasos cheios desta água regeneradora em a que a luz possa entrar e possa sair.
À noite, no filme "In America" (Jim Sheridan - 2002), viamo-nos retratados nesta inquietude de descer ao encontro desta água, desta fonte, onde sabemos poder encontrar as lágrimas da alegria, a frescura do cansaço, a riqueza do nada, a alegria do silêncio...
Neste encontro deste lavador com este lavado descobre-se a passagem que podemos fazer através da pura história de amor de Alguém que em nós VIV.



0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home